X

Marta critica alta de gasolina na Bahia e alfineta Neto: “Quer omitir Bolsonaro, mas continua e esteve aliado no desmonte da Petrobras”

Última atualização: 5 de maio de 2022

A vereadora do PT e pré-candidata a deputada federal lembra que no governo Bolsonaro a inflação dos combustíveis ultrapassou 157%, enquanto em oito anos de governo Lula a gasolina só aumentou 43 centavos

Pré-candidata a deputada federal, a vereadora Marta Rodrigues (PT) voltou a criticar, nesta quinta-feira (5), a política de combustíveis e de privatização da Petrobras no governo Bolsonaro, que resultou em novo aumento de combustíveis na Bahia esta semana – podendo chegar a 8 reais o litro de gasolina, e lembrou que durante as duas gestões do ex-presidente Lula o preço da gasolina aumentou apenas R$0,43, saindo de R$2,16 para R$ 2,59 de 2003 a 2010.

“Isso reflete em tudo, na inflação, no aumento do preço de gás, no aumento da fome, do desemprego e consequentemente Salvador vai sofrendo com tudo isso diante da ausência de políticas públicas que deem conta desses graves problemas. Dia após dia a situação no país só piora e sabemos que o aumento da gasolina na Bahia, novamente, é consequência da crise e privatização da Refinaria de Mataripe, conhecida como Landulpho Alves (Rlam), na Bahia, que agora virou Acelen”, diz Marta.

Segundo ela, o mais novo aumento pela atual refinaria, a Acelen, deixa todos indignados e é consequência da política de gestão e privatização de Bolsonaro, Paulo Guedes e aliados, nociva ao país e que só favorece acionistas estrangeiros, que lucram bilhões às custas das riquezas brasileiras.

“O entreguismo de Bolsonaro explodiu o preço da gasolina e quem sofre é a. O povo baiano e brasileiro vive grave situação de fome enquanto o presidente e seus aliados, alguns deles da Bahia, parecem não estar nem aí. Por isso é importante, sim, saber muito bem com quem o pré-candidato ao governo da Bahia vai caminhar nacionalmente”, disse.

Para Marta, é devido aos diversos fracassos do governo Bolsonaro que o pré-candidato a governo da Bahia, ACM Neto (UB), tenta agora se desvincular do atual presidente afirmando que a campanha não deve ser nacionalizada, ao tempo que esteve o tempo todo como aliado dele. “Não adianta ter caminhado junto nessa política de retrocesso e agora tentar fugir”, disse, se referindo ainda a pesquisa Genial/ Quaest, divulgada em abril, que mostrou Bolsonaro como maior responsável pela inflação dos combustíveis.

A pré-candidata defende, ainda, a revisão da política de preços e combustíveis e o fortalecimento da Petrobras como estatal, lembrando do período de Lula na presidência. “Ao longo de oito anos, o aumento total da gasolina no governo Lula foi de apenas R$ 0,43. A estabilidade no preço da gasolina mesmo em meio à crise mundial que se iniciou em 2008 deveu-se ao fortalecimento da Petrobras e à política de preços determinada pelo governo para a estatal à época”, destacou.

Icones para bombou na rede

BOMBOU
NAS REDES

Confira memes e outros conteúdos que estão quebrando a internet

Icones para kit digital

KIT DIGITAL
PT BAHIA

Quer mostrar seu apoio ao PT Bahia nas ruas e nas redes?

Estrela do PT
Faça parte do partido que é

orgulho para a Bahia
e exemplo para o Brasil

Filie-se ao PT